Artes Guia de exposições

Guia de exposições Aqui Acolá

Dezembro chegou e com ele  ótimas opções de passeios culturais. Nosso último Guia de exposições de 2016 traz sugestões de exposições espalhados pelos quatro cantos da nossa capital. Confira!

32-rd-exp-salao-30o-salao-de-artes-marinhas-centro-de-con-f-rd-diversos-020
Foto: Robertson Dorta

30° Salão de Artes da Marinhas | Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso


O Centro de Convenções de Maceió recebe até o próximo dia 22 de dezembro o “Salão de Artes da Marinha, que comemora  três décadas.  Para esta edição, foram convidados 67 artistas das mais variadas vertentes das artes visuais. Segundo o curador da mostra, Fredy Correia, a ideia é trazer ao público uma visão panorâmica e histórica da contemporaneidade artística alagoana.  O Salão  teve início em dezembro de 1984, criado pelo marinheiro, artista plástico e professor de arte Osvaldo Cruz, que realizou nas instalações da Capitania dos Portos de Alagoas o Salão Pancettti de Pintura como parte das comemorações da Semana da Marinha daquele ano.Visitação das 14h às 22 horas.

15171221_1202845683133616_8321052803038448543_n
Foto: Divulgação

Galeria de Artes Sesc  | exposição Taramps


A Galeria de Artes Sesc inaugura dia 16 de dezembro a exposição “Taramps”, do fotógrafo Celso Brandão. A mostra, que segue até 15 de fevereiro do próximo ano, apresenta 40 obras monocromáticas retratando intervenções urbanas ao redor do mundo. Celso conta exposições locais, a exemplo de “Memendo”, em Penedo (2013) e em Maceió (2014), e “Canto Oculto”, na Pinacoteca Universitária (2015). Brandão também participou de mostras internacionais como “De Quem É Esta Terra”, em Berlim (2000). A exposição estará disponível para apreciação diariamente, de segunda a sexta, das 12h às 18h. Mais informações: 3201-1373.

feira
Foto: Divulgação

1ª Feira de Fotografia do Coletivo Factual | Galpão 422


O Galpão 422 abre novamente suas portas para a arte. Desta vez, recebe a 1ª Feira de Fotografia do Coletivo Factual”, com trabalhos dos fotógrafos alagoanos Roberto Fernandes, Cristiano Ferreira, Joaquim Prado, Jorge Vieira, Thiago Sobral e Juliano Pessoa.  A Galeria Galpão fica localizada no histórico bairro do Jaraguá, nº422.

 

15219492_1368152819873569_1760740083275065682_n
Foto: Ascom/Pinacoteca da Ufal

Jardim em Suspenso | Pinacoteca Universitária


A individual “Jardim em Suspenso”, de Karla Melanias, encerra a pauta anual da Pinacoteca Universitária, de 2016. A mostra exibe obras realizadas a partir de matéria orgânica, animal ou vegetal, como metáfora das questões humanas relacionadas à existência. Karla Melanias é artista, curadora e pesquisadora alagoana e desenvolve projetos autorais em fotografia, escanografia e vídeo.  A Pinacoteca fica localizada na Praça Visconde de Sinimbu, 206, 1º piso, Centro. A exposição poderá ser conferida até 03 de março de 2017.

15350507_1278282768898304_1692537307326857933_n
Foto: Henrique Gomes

Radiografia Urbana II | Galeria Gamma


 “Radiografia urbana II”, de Vera Gamma e Rogério Gomes, segue aberta a visitação na Galeria Gamma até fevereiro de 2017. Trata-se de um projeto itinerante, no qual modificações visuais e iconográficas vão acontecendo reguladas por novas experiências e observações absorvidas pelos artistas nas cidades onde a mostra vai acontecendo, sem que se perca a concepção fundamental do escopo originário: explorar a intimidade da urbe como elemento vivo sujeito à mutabilidade socioconjunturais.  A Galeria fica na Av. Luiz Ramalho de Castro, 899, Jatiúca. Horários de visitação: Segunda a Sexta – 14h às 19h | Sábado – 09h às 13h. Entrada gratuita.

ascom_secult_20161124_1837607685
Foto: Divulgação

“A História de Minha Chamada Ana” | MUPA


O Museu Palácio Floriano Peixoto homenageia a Mestra de Pastoril Ana Ferreira, com a exposição “A História de Minha Chamada Ana”, que poderá ser vista até 16 de dezembro.  A mostra conta com vestimentas, esculturas, fotografias e acessórios usados nas apresentações do grupo “Recordar é Viver”. Todas as obras são de autoria coletiva, produzidas em oficinas ministradas pela mestra paraibana, naturalizada em Alagoas. Além das oficinas, Mestra Ana fundou, em parceria com Lucineide Medeiros e Maria José Ferreira, o instituo Face a Face, Ponto de Cultura credenciado pelo Ministério da Cultura.

bolg-aqui-acola-orlando-santos-10
Foto: Divulgaçãof

“Um olhar no Cubismo Analítico” | Complexo Cultural do Teatro Deodoro


Um olhar no Cubismo Analítico, do artista Orlando Santos, é a mais nova montagem do Complexo Cultural Teatro Deodoro. Com 35 obras que retratam temas da cultura alagoana, abrangendo o rural e urbano, a exposição poderá ser prestigiado até 27 de janeiro de 2017. O alagoano de Porto Real do Colégio tomou gosto pela arte através do desenho, quanto tinha apenas oito anos de idade. Estudou na Escola Nacional de Desenho, em Porto Alegre, e com o alagoano Pierre Chalita. Participou de várias exposições, inclusive no Teatro Deodoro em 1982 e 1984, e teve suas obras expostas em Toronto, no Canadá. A mostra pode ser vista de segunda a sexta das 8h às 18h, e nas quartas-feiras das 8h às 20h. Entrada franca, mais informações: 3315-5665.

 

15123137_1218965938141703_9201497943527784497_o
Foto: Divulgação

4 Estações – Antropoceno (Rio São Francisco) | Memorial à República


O Memorial à  República  segue aberto a visitação com a exposição “4 Estações – Antropoceno (Rio São Francisco)”, do artista cearense Francisco Correia Ivo. São 14 pinturas em óleo sobre tela retratando as mudanças climáticas atuais. A exposição acontece dentro do projeto Alagoas República das Artes.

 

sebastiao-salgado-terra

Terra | MISA


A exposição “Terra”, do renomado fotógrafo Sebastião Salgado, retorna ao Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa) para mais uma temporada a partir desta sexta (16).  São 30 cenas capturadas em preto e branco, entre os anos de 1980 e 1996, em comunidades localizadas no Sul da Bahia, Norte do Pará, e na região Sul do país, em constante situação de vulnerabilidade social e força coletiva. Nelas, Salgado funde elementos documentais do fotojornalismo à emoção da pesquisa pontuada por uma arqueologia visual que reflete a condição humana e sua inter-relação com a política e a economia


* Foto da capa do Guia: Robertson Dorta

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: