Artes intervenção Aqui Acolá

Frédérique Groutars e sua arte silenciosa

Os quadros abstratos feitos por Frédérique Groutars revelam além de sua grande habilidade em trabalhar com diversos materiais artísticos, como também de sua ampla visão de mundo. Holandesa de nascimento, mas brasileira de coração, foi sentindo os ares e as energias do Brasil que deu início à sua vida de artista visual. O Aqui Acolá conversou com ela sobre suas andanças e experiências pelo mundo.

Frédérique nasceu na cidade de Arnhem, mas passou a maior parte da infância e juventude em Maastricht, no extremo sul da Holanda, entre as fronteiras com a Alemanha e a Bélgica. Ela lembra que nas aulas de arte na infância nunca se dava bem e por isso não se dedicou muito aos desenhos e pinturas. “Então eu parti para a música. Cantava e tocava violino, o que faço até hoje”, diz ela.

“Quando fiquei adolescente comecei a pintar de novo, mas em casa. Fazia alguns desenhos com pastel, porém parei de novo porque fui estudar na França e tinha que viajar muito”.

Ela afirma que, desde garota, já dizia que não queria morar na Holanda. “Mesmo gostando dos holandeses, eu sinto que a minha alma não bate muito com a forma do país. As coisas são extremamente estruturadas lá e, para mim, é um pouco sufocante”, revela. Quando tinha 34 anos, viajou sozinha por um ano pelas Américas Central e do Sul, mas nunca pensou em vir ao Brasil.

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (15)

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (5)

Faltando três meses para completar o ano de viagem, eu estava na Argentina e ainda não tinha encontrado o país onde eu queria viver. Então pensei em visitar o Brasil, já que estava tão perto. Dentro do ônibus eu já me apaixonei. A energia do Brasil é muito mais ligada com a minha alma”, comenta.

Passou três meses em Salvador e depois foi morar em Paraty, onde passou 6 anos e casou com um brasileiro. Nessa época, foi trabalhar numa galeria de arte e o desejo de produzir despertou novamente. “Não sei o que aconteceu em mim, mas quando eu estava sentada lá em pensei – Estou vendendo arte, mas poderia estar vendendo as minhas próprias telas”. Com a chama reacendida, motivou-se a voltar às tintas e a desenvolver sua própria linguagem e identidade visual.

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (2)

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (4)

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (13)

Nessa época, meu pai começou a namorar uma artista plástica bem famosa chamada Karin Smits e que dava aulas, então sempre que voltava à Holanda eu tinha aulas com ela”, lembra. “Fizemos muita coisa juntas, ela me ensinou bastante.” Logo em seguida, foi morar no Rio de Janeiro e começou a namorar um maceioense. “Quando ele me convidou para passear aqui em Maceió eu me apaixonei pela tranquilidade daqui e por ser uma cidade menor”.

Por enquanto, ela diz que não sente que irá morar em outro lugar, e sua intuição sempre foi guiadora dos seus destinos. “Apesar de Maceió ser um desafio para me encaixar e me adaptar, eu gosto muito dos alagoanos e dos nordestinos. São mais delicados e íntegros”, afirma.

Seus quadros, apesar de abstratos, carregam elementos figurativos e mensagens que ela procura passar de maneira mais clara, principalmente através de fotografias, colagens, carvão e grafites misturadas às tintas acrílica e a óleo. “O escrito também é muito importante para mim. Eu gosto de palavras”, diz ela. “Agora estou numa fase de menos definir e mais sentir e estou muito empolgada”.

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (3)

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (16)

Segundo ela, o silêncio ajuda muito na hora de criação dessa sua nova fase. “Quando começo um quadro, eu começo do nada, não sei o que vou criar. A partir do início eu começo a sentir e a tela vai se formando”, afirma. “O abstrato é o que mais me define, porque ele vem do nada. E é o que eu mais gosto”.

Já expôs seus trabalhos na Holanda, no Rio de Janeiro, e de forma mais consistente em Maceió. Fez parte das coletivas Amostra Grátis 2ª edição, ColetivaMente e Cama, além de estrear sua primeira exposição individual em Maceió chamada “Tudo é amor e amor é tudo”, em outubro de 2016 no Espaço Cultural Arte Pajuçara. “Estou planejando uma próxima individual, mas ainda quero pintar muitos quadros novos, talvez aconteça no ano que vem”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

INTERVENÇÃO NA LOGOMARCA

Blog Aqui Acolá - Frédérique Groutars (7)

Frédérique Groutars é a artista especial do mês de julho do Aqui Acolá e para sua intervenção na logomarca do blog ela pensou em utilizar o escrito, elemento forte de sua característica artística. “Foi engraçado porque eu pintei, não gostei do resultado e comecei a fazer de novo por cima, mas dessa vez vindo do vazio e aí no final das contas saiu um quadro bem meu”, brinca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: