Artes

Mais interessantes de 2019: confira as 15 exposições

Dando continuidade a nossa RETROSPECTIVA AQUI ACOLÁ, vamos as 15 exposições eleitas de 2019 pela nossa equipe em parceria com cinco profissionais, das diversas profissões, não envolvidos em mostras no ano.

Mas, antes de seguir com o ranking, gostaríamos de apresentar uma rápida análise sobre como para nós se desenhou o ano em termos de exposições. Vale ressaltar, inicialmente, o grande salto que a fotografia alagoana alcançou em 2019, pela quantidade de mostras, qualidade dos trabalhos, temáticas abordadas e amadurecimento das curadorias.

As artes visuais (desenho, pintura e escultura), por sua vez, caminharam em quase sua totalidade na direção das coletivas, inclusive em alguns casos com grande número de artistas. Sendo assim, foi reduzida a quantidade de individuais. Neste contexto, as mostras  “Teia de sentidos”, do artista Pedro Cabral (que não está na lista por ter em sua equipe a editora deste blog) e “360º”, de Eduardo Bastos,  ficaram em evidência tanto pela força dos trabalhos expostos, como pela competência das curadoras, respectivamente, Geisa Brayner e Socorrinho Lamenha, que souberam equilibrar a intensidade poética dos artistas.  Lembramos ainda “Arca Zoomórfica“, do escultor José Paulo (Complexo Cultural do Teatro Deodoro) e “O Corpo é um Poema Fatiado”, da artista Ana Karina Luna, no Café da Linda. Das coletivas, podemos destacar o importante trabalho de memória realizado pela Pinacoteca da UFAL  em parceria com o Sesc de Arapiraca na celebração dos 20 anos da exposição Olhar Alagoas.  

A arte popular também ocupou os esquipamentos culturais  com trabalhos interessantes, a exemplo da individual “Sil”, da ceramista Sil de Capela (Museu Théo Brandão); “Inspiral”, de Tati Barros (Café da Linda); “O Mateus, A Alma Aflui Ao Semblante”, de Roniekson Okobayewo (Maceió Shopping); e já no apagar das luzes tivemos a grata satisfação de conhecer a coleção de arte popular do fotógrafo Celso Brandão – Pepitas populares – coleção Celso Brandão, no Museu Théo Brandão.

Sem mais, abaixo nossa lista das 15 exposições:

1 |

Olhar Alagoas | SESC Arapiraca


Olhar Alagoas SESC Arapiraca (1)

 

20 Anos da Exposição Olhar Alagoas: Arte Contemporânea na Pinacoteca da Ufal

Para celebrar os 20 anos da exposição Olhar Alagoas, a Pinacoteca Universitária fez parceria com o Sesc e  levou  para Arapiraca a mostras com 14 obras, parte de seu acervo e que foram doadas por artistas que participaram da mostra inaugural de 1999, responsável por colocar esse museu no rol da arte contemporânea.

Artistas: Bárbara Lessa, Eva Le Campion, Fernando Honaiser, Kalinka Bueno, Lula Nogueira, Marcos Aurélio, Rosa Maria Piatti, Reinaldo Lessa e Rosivaldo Reis.

2 |

ATAKO: O Xangô Resiste | Museu de História Natural


78215387_2506425746248116_6175506898213666816_o

 

 

ATAKO significa resistência em Iorubá. ATAKO nasceu da necessidade de entender quem somos como descendentes de africanos. O quanto temos da África dentro de nós… Os contrastes os ritmos a força, o amor, a dança …os movimentos …”, declarou o fotógrafo Roger Silva.

 

3 | 

Missão São Francisco | Pierre Chalita


Missão São Francisco

A coletiva “Missão São Francisco: Nos Caminhos de Richard Francis Burton – ATO I”,  fez parte da programação do projeto Foto Sururu 2019, instalada na Fundação Pierre Chalita, com ensaios dos fotógrafos Celso Brandão, Pierre Devin, Nair Benedicto, Fabiana Figueiredo, Fausto Chermont e filme de Pedro Amaral.

4 |

O Corpo é um Poema Fatiado” |Café da Linda


Trava| Poema de Ana Karina Luna

 

 

A mostra O Corpo é um Poema Fatiado, de Ana Karina Luna, apresentou trabalhos inspirados por três elementos da vivência da artista: seu livro “Saindo Da Piscina de Éter”; pelas incursões na Gestalt Viva e pela experiência da travessia de um deserto pessoal, que possibilitou uma reconexão com o corpo. A individual ficou em cartaz no Café da Linda, dentro do Teatro Deodoro.

 

5 |

360º | Complexo do Teatro Deodoro


WhatsApp Image 2019-07-13 at 17.27.43

 

A exposição 360° levou ao Complexo do Teatro Deodoro a visão de Eduardo das pessoas, ruas e atmosferas da cidade e suas relações. O conceito da exposição foi sugerido pela curadora Socorrinho Lamenha, que notou a amplitude e pluralidade de temas na produção de Eduardo Bastos. “O conceito e o título da exposição se referem à abrangência dos temas abordados e de, como em um círculo, nossos olhares voltam ao ponto de partida provocando uma reflexão mais aprofundada do que estamos vendo”, revela Socorrinho Lamenha.

 

6|

Pepitas populares – coleção Celso Brandão |  Museu Théo Brandão


WhatsApp Image 2019-12-21 at 23.59.35 (1)

 

Ao longo de décadas, em andanças pelo interior nordestino, sempre acompanhado das câmeras, o fotógrafo Celso Brandão foi compondo o que hoje é uma coleção de peças dos mais representativos artistas populares. É parte dessa coleção, que o visitante poderá conferir na mostra Pepitas Populares – Coleção Celso Brandão no Museu Théo Brandão (MTB) até 29 de fevereiro. Registros fotográficos que Celso fez nessas ocasiões também estão presentes, contando uma história de encontros artísticos.

7 |

Autorretrato, Atalho para Minha Poética | IPHAN


57289332_2152904324779277_1348268711856832512_n

 

“Autorretrato, Atalho para Minha Poética” reuniu ensaios fotográficos a partir de  exercícios em torno do autorretrato realizados por alunos do Ateliê Jacqueline Hoofendy, do Rio de Janeiro/RJ. A mostra expôs no IPHAN Alagoas  trabalhos de fotógrafos de nove estados brasileiros, do Distrito Federal, e de Portugal.

8 |

Perambularte Popular |Museu Théo Brandão


perambular

A exposição “Perambularte Popular” realizada pelo coletivo Perambular Fotográfico reuniu 64 imagens produzidas por 32 fotógrafos, cada um com sua visão artística. Anualmente, os fotógrafos entram num consenso sobre uma temática a ser seguida.  A temática da exposição como próprio nome da mostra aponta, Arte popular. Perambularte Popular foi exibida no Museu Théo Brandão e no Memorial Coruripense.

9 |

A Fotografia Contemporânea de Jorge Vieira | Elua


jorge vieira  blog aqui acolá

A individual “A fotografia Contemporânea de Jorge Vieira” inaugurou uma nova fase de trabalho de Jorge Vieira, apresentando linguagem artística, no sentido da liberdade poética na composição e pós-produção de imagens. As fotografias são fruto de estudos e experimentações realizados com aplicação de técnica intervencionista sobre fotografia, em processo digital. A pequena mostra é parte de um conjunto fotográfico concebido para compor projetos de ambientes, no universo da arquitetura, constituindo-se o viés mais comercial do trabalho de Jorge Vieira, que já é reconhecido pelos seus projetos documentais.

10 |

Inspiral | Café da Linda


Inspiral , Tati Barros

 

Inspiral, primeira exposição individual de Tati Barros, exibiu dentro do Café da Linda, Teatro Deodoro, 20 obras em arte têxtil, de pequeno e médio porte, mesclando aquarelas, bordados e tramas, sobre telas e bastidores, além de objetos escultóricos. A mostra encantou pela beleza dos detalhes, singeleza, cores e harmonia inspiradas na celebração da vida, na natureza e criatividade da artista.

11 |

O Mateus, A Alma Aflui ao Semblante | Maceió Shopping


 

O Mateus, A Alma Aflui ao Semblante

 

 

Roniekson Okobayewo reuniu em “O Mateus, a Alma aflui ao Semblante” trabalhos em pinturas e esculturas inspirados nos folguedos populares. A exposição ficou em cartaz no shopping Maceió, como parte das comemorações do Dia do Folclore, celebrado nacionalmente no dia 22 de agosto.

12 |

Sil |Museu Théo Brandão


EXPOSIÇÃO SIL BLOG AQUI ACOLÁ

A exposição Sil, composta por 12 peças da artista e 07 fotografias coloridas que retratam sua obra e fazer artístico, clicadas pelo fotógrafo Thiago Sobral.

As obras retratam brincadeiras de infância geralmente com uma Jaqueira, marca registrada da artista, presente na escultura.

13 |

Arca Zoomórfica |Complexo Cultural do Teatro Deodoro


Arca Zoomórfica Complexo Cultural do Teatro Deodoro

 

A exposição Arca Zoomórfica remeteu à arca de Noé, fazendo uma analogia com as esculturas que tinham semelhança anatômica de animais, resgatados no dilúvio consumista do descarte sem consciência. A individual do escultor José Paulo ocupou o piso principal do Complexo Cultural com 40 esculturas de pequeno, médio e grande porte.

 

14 |

Civilização das Máscaras: Vértice – Faces Ocultas | MISA Alagoas


Achiles escobar - fotografia de Elizete Sartori blog aqui acolá

 

 

A individual “Civilização das Máscaras: Vértice – Faces Ocultas”, de Achiles Escobar, fala sobre a importância das máscaras no contexto histórico e cultural das civilizações, o papel dual da máscara, do que ela oculta e revela, e de como a cultura das máscaras influenciou a trajetória e o processo criativo do artista.

15 |

FOTOgrafandoPOESIA | Complexo do Teatro Deodoro


blog aqui acolá - FOTOgrafandoPOESIA (1)
FOTOgrafandoPOESIA | Foto: João Dionísio

FOTOgrafandoPOESIA”, também parte da programação do projeto FotoSururu,  ficou em cartaz no mezanino do Complexo Cultural do Teatro Deodoro. A montagem reuniu ensaios dos fotógrafos Dilma Marinho, Gabi Coêlho, João Dionísio, Jorge Vieira, Lia Santos e Lucyelma ; e seus respectivos poemas, com temática variada e linguagem fotográfica também diversa.

 


 

Vale lembrar para você que está lendo este texto, que infelizmente não tivemos como cobrir todas as exposições em cartaz no ano de 2019. Sendo assim, a lista diz respeito aos trabalhos que nos chamaram atenção e que tivemos a oportunidade de conhecer e divulgar.

Lembrando ainda que o blog é independente e arte é liberdade. Nos últimos cinco anos temos aprendido muito com nosso trabalho e mantido nosso firme propósito de apoiar dentro das nossas possibilidades o artista, seja de aqui ou de acolá.  Por vezes anualmente escutamos que faltou essa ou aquela exposição nessa lista. Não, não faltou! Nossa lista é baseada nas nossas coberturas. Mas, isso não quer dizer que estejamos reduzindo a importância desta ou daquela mostra,  a ideia principal é relembrar as exposições que ocorreram no decorrer do ano! Então, você também pode fazer sua própria lista e apontar quais foram as exposições que te despertaram interesse! Vamos valorizar nossos artistas, lembrar do esforço que fizeram para mostrar seus trabalhos é um bom começo!


Foto de capa: Obra Bandeira de um Brasil Brega, 1999 Artista: Fernando Honaiser | Foto: Ascom da Pinacoteca da UFAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: