Guia de exposições

Guia de exposições Aqui Acolá – 17ª edição

O ano de 2018 está acabando, mas ainda é possível fazer ótimos passeios culturais tanto em Maceió como em Arapiraca.  O Aqui Acolá selecionou  08 exposições  para esta edição para você! 

mg-2132-300
Obra de Max Almeida | Foto: Divulgação

Em nome da Cor | IPHAN AL


O imaginário popular brasileiro retratado em cores fortes é a marca da exposição “Em nome da Cor”, do Max Almeida, que segue até 06 de fevereiro no espaço da Casa do Patrimônio, no prédio do IPHAN Alagoas, em Jaraguá.

Considerado um artista Naif que possui técnica e linguagem própria, aperfeiçoada pela prática e observação de um autoditada, Max Almeida apresenta em sua primeira exposição individual um conjunto de telas com pinturas em acrílico que apostam em cores fortes. Sua produção retrata temáticas que vão do universo religioso ao imaginário do cotidiano popular nordestino.

As visitações poderão se feitas de terça-feira a domingo, das 9h às 17horas. Entrada Franca.

Guia de Exposições Aqui Acolá (4)
Obra do Coletivo BaD | Foto: Iranei Barreto

Amarrações | Sesc Centro Maceió


Simpatias e orações, amuletos e maldições – temas pesados e difíceis como o machismo e a opressão são tratados através da poesia e do bordado, misturando revoltas e delicadezas. Tudo isso está em cartaz na galeria do Sesc Centro em Maceió. A exposição Amarrações é de autoria do Coletivo BaD, do Rio de Janeiro, cuja proposta é mostrar a face oculta da sociedade, desmascarando-a através da sutileza e sagacidade da arte.

A mostra tem classificação para 16 anos, foi inaugurada em 18 de outubro e fica em cartaz até hoje, dia 14, com entrada franca.  A Galeria de Artes do SESC Centro fica aberta a visitação de segunda a sexta, das 12h às 18h. Mais informações: 3201-1374 / 3201-13.

 

Guia de Exposições Aqui Acolá (2)
Obra de Chico Viveiros | Foto: Divulgação

 

 Chico Viveiros | Complexo do Teatro Deodoro


Chico Viveiros está em cartaz no Complexo do Teatro Deodoro com exposição que leva seu nome. A mostra ocupa o primeiro piso com mais de 30 obras. São pinturas que retratam o cotidiano simples do povo nordestino com figuras como vendedor de peixes, as rendeiras o tocador de pífanos, o lavrador, lavadeiras, violeiros e muitos outros na mais pura e delicada beleza. A individual conta ainda com um ateliê para que o público se aproxime mais do artista e entenda como funciona o processo criativo.

A individual permanece em cartaz até 10 de fevereiro de 2019 e as visitas podem ser feitas de segunda a sábado, das 8h às 18h; as quartas, das 8h às 20h; aos domingos e feriados, das 14h às 17h.

Guia de Exposições Aqui Acolá (5)
Obra deRosivaldo Reis | Foto: Divulgação

Eumundos | Sesc Arapiraca


A individual “Eumundos” do artista maceioense Rosivaldo Reis segue aberta a visitação na Galeria do Sesc Arapiraca até esta sexta, dia 14. Com curadoria de Milla Pasan e Fabrica de Ideias, a mostra está intimamente ligada às memórias e ao cotidiano do artista.

Eumundos é a memória e o cotidiano do ser apresentando-se através dos fragmentos e cores que se aproximam e tornam-se familiares: a bicicleta colorida e remendada, as velas da jangada recolhidas, o pescado multicolorido na balança e o fascínio das máscaras tribais”, diz o texto curatorial.

Blog Aqui Acolá - Exposição Da Margem para Dentro (17)
Obra de Munganga | Foto: Divulgação

Da margem para dentro | Galeria CESMAC de Arte Fernando Lopes


A exposição coletiva “Da margem para dentroDa margem para dentro” transpôs as ruas da cidade para o interior da Galeria CESMAC de Arte Fernando Lopes. As paredes do espaço se transformaram nos muros pintados espalhados por toda Maceió, evidenciando o grafite e a arte urbana como um todo. Com curadoria de Carol Gusmão, a mostra conta com obras dos artistas Daniel Baboo, Rafael Santos, Tars, MunGanga, Suel, Wado, Levy Paz e Pão.

GALERIA CESMAC DE ARTE FERNANDO LOPES – Rua Cônego Machado, 1043, Farol| Telefone: (82) 3215-5094 | Quando: de segunda à quinta, das 13h às 17h; sextas das 13h às 16h| Entrada Franca

Guia de exposições Aqui Acolá

  Violeta Plech | Complexo do Teatro Deodoro


Entrou em cartaz no último dia 10 no Complexo Cultural do Teatro Deodoro, a mostra individual Violeta Plech. A artista nasceu em 1929, na cidade de União dos Palmares, é pintora, desenhista e figurinista. Suas obras são povoadas de seres imaginários e cenas cotidianas, misturando fantasia e realidade. Pássaros, peixes, bichos, árvores, pessoas e recortes do dia a dia nos conectam ao mundo místico e lúdico da artista.

A mostra prossegue até 10 de fevereiro de 2019. As visitas podem ser feitas de segunda a sábado, das 8h às 18h; as quartas, das 8h às 20h; aos domingos e feriados, das 14h às 17h.

Guia de Exposições Aqui Acolá (2)
Obra de Salles Tenório| Foto: Divulgação

Narrativas Visuais Afro-Brasileiras | Théo Brandão


A exposição “Narrativas visuais afro-brasileiras” segue aberta até 1º de fevereiro no Museu Théo Brandão. Em exibição, máscaras e esculturas da coleção particular do babalorixá Pai Célio, telas do artista Salles Tenório e mamulengos feitos por José Acioli e Nani Moreno.

As máscaras e esculturas pertencentes à coleção de Pai Célio vêm de diversas partes do mundo, inclusive da África e Europa. Elas são não-sacralizadas, ou seja, ainda não passaram por um ritual religioso e estão ali apenas para representação. Já as dezesseis telas do artista Salles Tenório retratam as cabeças dos orixás e os mamulengos feitos por José Acioli, com figurino de Nani Moreno, fazem uma representação desses orixás, a exemplo de Xangô e Iemanjá.

A visitação acontece de terça a sexta, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.

Guia de Exposições Aqui Acolá (1)
Obra de Alexandre Castela | Foto: Divulgação

Sentimentos que Flui | Café da Linda


O Café da Linda inaugura nesta sexta, dia 14, a exposição “Sentimentos que Flui”, do artista estreante Alexandre Castela. Você poderá conferir a individual de terça a domingo, das 14h até 18 horas, e em dias de eventos nos teatros, até o horário de encerramento dos espetáculos.

Café da Linda Mascarenhas – Teatro Deodoro – R. Barão de Maceió, 375. Em frente à Praça Marechal Deodoro – Centro. Entrada gratuita.

4 comentários

  1. Muito legal e construtivo esse guia de exposição mostrar para sociedade alagoana a cultura da terra para a valorização do artista mostrando o valor cultural do Estado tanto dentro como fora .

  2. Tenho uma queda desde sempre por trabalhos de sistematização de informações, e, por questões óbvias (para quem escolhe ser jornalista), de divulgação também. Se forem culturais, aí me apaixono! E é por isso que sou admiradora dessa sua iniciativa tão bem sucedida, Iranei! Você é uma profissional competente, dedicada e que não se importa com holofotes, mas em fazer um trabalho bem feito, com qualidade e com valor. Parabéns e vida longa ao Aqui Acolá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: