Artes Exposições

Patrícia Melro reencontra público em nova exposição

A exposição "Reencontro – Por Trás do Véu" retrata as reminiscências de sua primeira individual. A mostra fica em cartaz até o dia 13 de abril no Espaço Cultural da Ufal.

 

patricia melro01
Foto: Aqui Acolá/ Nicollas Serafim
Aqui Acolá - Patricia Melro - Foto de Ricardo Maia
Patrícia Melro. (Foto: Ricardo Maia)
Aqui Acolá - Patricia Melro - Foto - Ascom Pinacoteca da UFAL (5)
Visitação das escolas. (Foto: Ascom/ Pinacoteca da Ufal)

A pintura abstracionista e contemplativa da artista alagoana Patrícia Melro tomou morada na Pinacoteca Universitária em Maceió. A exposição “Reencontro – Por Trás do Véu” retrata as reminiscências de sua primeira individual junto com a maturidade que a pintora adquiriu de lá para cá. A mostra fica em cartaz até o dia 13 de abril no Espaço Cultural da Ufal localizado na Praça Sinimbu.

Apesar de utilizar-se da arte abstrata como expressão, a pintura de Patrícia remete a imagens que várias pessoas distinguem, cada uma a sua maneira.

Muitas vezes eu não estou vendo, mas as pessoas começam a me mostrar o que está por trás do véu de cada uma delas”, afirma.

Segundo ela, este trabalho configura-se como um reencontro, uma continuação e manutenção do conceito de sua primeira exposição – Por Trás do Véu – que aconteceu em 2017.

Patrícia Melro -04
Foto: Aqui Acolá / Nicollas Serafim
Patrícia Melro -03
Foto: Aqui Acolá / Nicollas Serafim

“Eu trabalho com arte há bem mais de 30 anos, mas como hobby. Sempre fui autodidata e nunca havia pensando em fazer uma exposição, então isso tudo para mim é um sonho”, revela. Mesmo não atuando profissionalmente, o amor pela arte fez com que ela passasse a utilizar várias técnicas e linguagens como aquarela, pastel seco, carvão, grafite, dentre outras. Para as telas da exposição, Patrícia usou uma base acrílica com pigmentos, na qual ela mesma desenvolve as cores, e trabalhou as obras com espátulas.

“Quando descobri essa técnica, foi algo muito forte. É como se tivesse encontrado um caminho para expressar o que está dentro de mim”.

 O trabalho conta com a curadoria de Henrique Gomes. “Patrícia se aprofundou na textura do barro para explicar seu movimento de renascer ou de ‘nascer’ para o futuro, mergulhou nas águas mais profundas e geladas e vasculhou as formações rochosas e mais duras da existência para encontrar a luz. Sentimos seu perfume, a sutileza dos seus movimentos, da sua fala das inflexões de seu rosto, dos olhos tímidos, reflexivos e profundos”, diz ele no texto curatorial.

“Não existem mais véus ou meias interpretações ou inquietudes não reveladas, o que existe é Patrícia Melro com todas as suas nuances e todas as suas verdades. No reencontro tocamos seu corpo e seu coração. Entendemos a sua verdade absoluta.

O público pode perceber o crescimento da artista e a apuração de sua técnica pictórica nas 32 telas expostas, 16 mosaicos com argila e uma belíssima instalação com pássaros em revoada (também em argila) na entrada do salão.

Além das individuais, Patrícia vem mostrando seu trabalho desde 2016 e já integrou mostras coletivas no Instituto da Visão, na Casa Cor, na exposição “Amor, Ordem e Progresso”, além de revistas e mostras de arquitetura.

O lançamento aconteceu no dia 27 de fevereiro e reuniu um bom público. “Há uma grande procura para visitação de escolas, faculdades de cursos diferentes e eu estou gostando muito dessa interação, o retorno está sendo maravilhoso. Eu aprendo bastante”, revela. “Estou curiosíssima para ouvir a interpretação desse trabalho pelas crianças”.

 Patrícia, assim como o pássaro a quem herdou o sobrenome, convida-nos a voar nas asas de seus traços e cores. Sua pintura evidencia o valor pensativo e reflexivo da arte visual. Para ela, a exposição Reencontro representa a realização de um grande sonho e de um novo caminho a ser percorrido. Com tintas, telas e inspirações.


Foto da capa: Créditos: Ascom/ Pincoteca da UFAL

Patricia Melro – Endereços eletrônicos

patriciamelro.com  |Facebook: Patricia MELRO ARTE | Instagram: patriciamelroarte


 veja também – Patrícia Melro – A revoada de cores na arte alagoana

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: