Artes

Arteterapia – A arte que cura

O Aqui Acolá conversou com a psicóloga Fátima Calegari, que atua na linha Ericksoniana (uma terapia breve e que engloba também a hipnose) e trabalha com Arteterapia há mais de 10 anos. Segundo ela, durante as sessões o terapeuta se utiliza de várias linguagens artísticas como o desenho, a pintura, a tecelagem, a dança, dentre outros. “Quando alguém produz um trabalho artístico, essa inspiração vem do inconsciente. Então com a Arteterapia eu consigo trabalhar o paciente muito mais do que conversando propriamente”, diz ela. “Às vezes você diz coisas no desenho que você não consegue expressar falando”.

 

Internacional-arteterapia
Foto: Divulgação

O multiartista pernambucano Lula Côrtes disse um dia que “se não fossem os artistas, nós não saberíamos nada sobre o mundo”. É notório que as manifestações artísticas vêm acompanhando a humanidade desde o seu princípio e se revelando em diversos níveis de contribuição para a cultura humana. E uma das mais recentes é a sua utilização na psicoterapia.

O Aqui Acolá conversou com a psicóloga Fátima Calegari, que atua na linha Ericksoniana (uma terapia breve e que engloba também a hipnose) e trabalha com Arteterapia há mais de 10 anos. Segundo ela, durante as sessões o terapeuta se utiliza de várias linguagens artísticas como o desenho, a pintura, a tecelagem, a dança, dentre outros. “Quando alguém produz um trabalho artístico, essa inspiração vem do inconsciente. Então com a Arteterapia eu consigo trabalhar o paciente muito mais do que conversando propriamente”, diz ela. “Às vezes você diz coisas no desenho que você não consegue expressar falando”.

shutterstock_226750306-810x536
Foto: Divulgação

Um dos grandes benefícios, segundo ela, é que a arte não apresenta resistência por parte das pessoas. “Com ela, os pacientes trabalham suas emoções, traumas e problemas de forma mais leve, muitas vezes sem botar a mão na ferida”. Isso se reflete principalmente em crianças e adolescentes, que tendem a se comunicar muito pouco com o terapeuta. Através da arte, eles conseguem transmitir, mesmo que inconscientemente, tudo o que está se passando em suas mentes. Contudo, Fátima afirma que na Arteterapia não existem restrições, todas as pessoas podem se utilizar de seus benefícios.

melhorando-a-inteligencia-emocional-psicose-com-arteterapia
Foto:Divulgação

Cada linguagem é apropriada para trabalhar um aspecto da pessoa. Ao utilizar a tecelagem ou a escultura, o terapeuta foca em como o paciente vive seus relacionamentos – ao escolher o tecido ou a argila, retirar a parte boa da ruim, remodelar e reconstruir o que havia sobrado. “A pintura com o giz, por exemplo, é bastante usada para trabalhar a raiva. A gente nota que depois o paciente sai bem mais tranquilo”, afirma Fátima. Além dos psicólogos, podem trabalhar com a Arteterapia os professores, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas.

Melhorando a inteligência emocional na psicose com arteterapia
Foto:Divulgação

Além de transformar vidas utilizando as expressões artísticas no seu dia a dia de psicóloga, Fátima Calegari também oferta um curso para quem deseja se habilitar a trabalhar com a Arteterapia. “Com duração de 14 meses, o curso visa muito à prática, apesar de ser também teórico. Todas as técnicas são apresentadas e qualquer pessoa pode fazer”. Os encontros acontecem em um sábado por mês e é dividido em módulos. Quem tiver interesse em espalhar o sopro de vida que a arte contém às pessoas que mais o necessitam, pode entrar em contato com o Insituto Erickson de Alagoas.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: