Artes Exposições

Centenário de Gerson Filho é comemorado com exposição e arraial

Se vivo estivesse, o alagoano Gerson Filho comemoraria em 2015, 100 anos de idade. Para lembrar a data, o Museu da Imagem e do Som (MISA) recebe a partir do dia 19 deste mês a exposição “O Rei dos 8 Baixos” contando a trajetória e discografia do compositor, instrumentista e acordeonista.

Se vivo estivesse, o alagoano Gerson Filho comemoraria em 2015, 100 anos de idade. Para lembrar a data, o Museu da Imagem e do Som (MISA) recebe a partir do dia 19 deste mês, a exposição “O Rei dos 8 Baixos”  contando  a trajetória e discografia do compositor, instrumentista e acordeonista.

A iniciativa é da Secretaria de Estado da Cultura que promoverá, simultaneamente, o Arraiá do Gerson Filho, também no dia 19, às 18horas, na Praça Dezoito de Copacabana, em frente ao Misa. A mostra que segue até 31 de julho conta também com o apoio do Instituto Banese, por meio do Museu da Gente Sergipana.

Gerson-Filho-O-Rei-dos-8-Baixos4
Filho do casal Henrique Argolo Filho e Maria Etelvina da Conceição, Gerson nasceu no dia 12 de maio 1915, na Fazenda Mundeis no Município de Penedo.

Centenário

O centenário de Gerson Filho quase passa despercebido, não fosse à persistência do pesquisador e editor do blog Forró Alagoano, José Lessa, que mobilizou familiares, artistas e o poder público para relembrar a trajetória e importante contribuição do alagoano para nossa música.

Gerson-Filho-Cart.-Prof.-620x461

“Infelizmente, o Brasil da inversão de valores dos dias atuais nem sabe se existem tantos valores desse quilate em nossa cultura musical, e nem se eles saíram dos acordes de uma pequenina sanfona que tinha apenas 8 baixos”, lamenta Alcino Alves. (Fonte: Publicado em 20/07/2008, no Jornal da Cidade – Sergipe).

Trajetória

Gerson iniciou carreira no Rio de Janeiro no início dos anos 50. Em pouco tempo, todo Brasil se admirava com o som sublime e original daquela sanfona. Notabilizou-se como “O Rei dos Oito Baixos”.

gerson-filho-489x500

O forrozeiro gravou mais de 60 discos, compôs mais de 500 músicas e tem as faixas ‘Quadrilha Brasileira’ e ‘Casamento da Raposa’  entre seus maiores sucessos.

Gerson-Filho-Vol.-05-frente
O penedense passou por importantes gravadoras do Brasil e trabalhou com grandes nomes da música brasileira.

 

Encontro com Clemilda

No começo dos anos 60 Clemilda decidiu  “tentar a sorte” no Rio de Janeiro, onde conseguiu emprego como garçonete. Até então ainda não havia descoberto o dom artístico que tinha. Em 1965 cantou pela primeira vez na Rádio Mayrink Veiga, no programa “Crepúsculo Sertanejo“. Foi nessa ocasião que ela e Gerson Filho se conheceram. Pouco tempo depois, se casaram e, juntos, fizeram shows e gravaram álbuns.

Gerson-Filho-e-Clemilda-Na-TV-Tupi-RJ

 O casal se estabeleceu em terras sergipanas até os últimos dias de suas vidas. Ambos foram coroados Rei e Rainha do São João sergipano. Em Aracaju, todos os anos, durante o “Forró Caju”, o palco principal leva o nome de Gerson Filho.

Gerson-Filho-e-Clemilda-1965


EXPOSIÇÃO O REI DOS 8 BAIXOS  | LOCAL: Museu da Imagem e do Som (MISA) | ENDEREÇO: Rua Sá e Albuquerque, 275,  Jaraguá | VISITAÇÃO: de terça à sexta,das 8h às 17h |  CONTATO: (82) 3315-7882.

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: