Livros

SESSÃO LEITURA | A REDE IDIOTA E OUTROS TEXTOS, NOVO LIVRO DE ZECA BALEIRO

Lançado em 2014, o livro A Rede Idiota e Outros Textos, de Zeca Baleiro, é uma excelente pedida para uma leitura rápida e bem humorada, trazendo crônicas afiadas e ao mesmo tempo sagaz, e um tanto de nostalgia do cantor, compositor e escritor maranhense.

zeca

Lançado em 2014, o livro A Rede Idiota e Outros Textos, de Zeca Baleiro, é uma excelente pedida para uma leitura rápida e bem humorada, trazendo crônicas afiadas e ao mesmo tempo sagaz, e um tanto de nostalgia do cantor, compositor e escritor maranhense.

O livro é uma mistura de crítica, reflexões e filosofias de boteco, como o autor faz questão de deixar claro.  Zeca, assim como em suas composições, é hábil e sedutor em suas memórias e escritos. Difícil é parar de ler. Confesso que não consegui ler em doses homeopáticas, em dois dias cá estava eu já com saudades do Rede Idiota, que como o próprio título faz crer, trata também do tempo em que vivemos.

A obra é resultado de um trabalho que já vinha sendo realizado no período em que Zeca Baleiro escreveu para revistas, jornais e blogs.  E traz ainda textos inéditos escritos especialmente para encerrar, segundo Baleiro, ‘este conjunto de alfarrábios de botequim’.

zecabaleiroredeidiotacapa

No 1º capitulo intitulado Última Palavra, o leitor irá encontrar uma seleção de crônicas que foram publicadas na Revista Isto é, entre 2008 e 2013. Destas, seleciono 03: “Era uma vez uma infância,” onde Zeca discorre sobre as agendas intensas de crianças com menos de 02 anos. Na ocasião, ele lembra com bom humor ter visto um pai pedir a palavra e perguntar à coordenadora de uma escola mais conservadora, em alto e bom som: ‘O que a escola faz para preparar as crianças para o mercado de trabalho?’.

Na sequencia, Palavrões e Poesias, quase uma ode a importância do palavrão falado, claro, com todo respeito; e “Clarice e o Senso Comum”, que trata da banalização de alguns escritores, que antes dotados de verniz estético por sua complexidade, hoje perambulam de postagem em postagem desvirtuadamente pelas redes sociais.

O 2º capitulo – Questões Musicais – é com toda certeza o ponto alto do livro. Traz textos com informações e pontos de vista preciosos de momentos vividos pela nossa música.  Destaco As canções envelhecem?, Mulheres autoras e Versão Brasileira I e II. Os textos deste capitulo foram escritos para o blog Questões Musicais, da revista Piauí.

Sem título

 Já o 3º capitulo – Esparsos e Dispersos – é composto de textos eventuais e esparsos, escritos sob encomenda para jornais e revistas como Correio Braziliense, Folha de S.Paulo e Globo Rural, entre outros. O impagável “O dia em que baixou Exu Caveirinha no Planalto” vale uma atenção especial.

E o capítulo 4 e último contém arroubos de livre-pensar, divagações a esmo sobre o absurdo mundo em que vivemos. Trata-se de crônicas com contestação, indignação, pensamentos e sugestões. São textos inéditos.

Ao total, a obra traz 86 textos em 224 páginas. A apresentação do livro é escrita por Chico César. O lançamento é da Editora Reformatório.

 Além de Rede Idiota e Outros Textos, Zeca Baleiro também é autor de Bala na Agulha: Reflexões de Boteco, Pastéis de Memória e Outras Frituras (2010), e Vida é um Souvenir Made in Hong Kong, livro de canções, também de 2010.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: